• Ornithos Escola



    bannerobsvirtual

    Câmera ao vivo mostra um alimentador para aves da Mata Atlântica

    LIVE CAM

  • Grupo no Face

    facelogo1

    Ornithos Escola no Facebook
  • Quem está Online

    5 visitantes online agora
    3 visitantes, 2 bots, 0 membros

» Migração das Aves

- Migração

A migração é caracterizada como um deslocamento cíclico, ou seja, uma espécie migratória passa uma parte do ano em um determinado local se reproduzindo e terminada a reprodução, a maioria dos adultos e seus filhotes voam para outro local onde passam outra parte do ano descansando e alimentando-se.

Quando novamente aproxima-se a época da reprodução, as aves adultas e maduras sexualmente, retornam ao primeiro local para se reproduzirem, e assim reiniciam o ciclo novamente.

Os dois locais, na maioria dos casos, são as áreas de reprodução e de descanso reprodutivo e a característica sazonal da migração é responsável pela delimitação da época do ano em que as aves permanecem nos dois locais.

Há 836 espécies de aves migratórias catalogadas pelos cientistas no mundo todo. Um grande número delas é protegido por acordos internacionais.

Isso significa que os cientistas brasileiros tem o compromisso de monitorar a migração de aves vindas do Hemisfério Norte.

Maçarico-pintado (Actitis macularius) - Migrante do Norte com reprodução no Ártico e iniciando os movimentos para o Sul em junho.

A mesma preocupação NÃO existe em relação a todas as espécies nativas, que fazem migrações dentro do Brasil e para países vizinhos.

É o caso da tesourinha, que viaja todos os anos do Rio Grande do Sul para a Amazônia ou para o cerrado do Centro-Oeste.

Os cabeças-cegas e os colhereiros, símbolos do Pantanal, também fazem migrações na própria bacia pantaneira, conforme os períodos de cheia.

Outras fazem viagens ainda menores. “Na Serra do Mar, há várias espécies que vivem no alto do morro e descem para as beiradas da serra, como o sabiá-una e o ferreiro”, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Ornitologia, professor José Maria Cardoso da Silva. “Esse sistema é pouco conhecido, mas de grande importância para determinar onde devem ser criadas reservas da Floresta Atlântica.”

No total, 250 espécies de aves migram sem sair da América do Sul.

rotamacarico1

Counters

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites